quinta-feira, dezembro 29, 2005

Receita de Ano Novo

Admiro imenso os poetas, esses seres superiores que dominam a palavra e no-la transmitem depurada, trabalhada, reduzida à expressão mais simples, ao essencial. Mas um essencial de infinita sabedoria e sensibilidade. Que nos entra pelos sentidos.

Recorro, portanto, a Carlos Drumond de Andrade, para vos oferecer uma Receita de Ano Novo.

Um Ano Novo que desejo... ALEGRE!!

Um Ano Novo ... sem Cavaco e tudo o que ele representa !



Receita de ano novo


Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, dezembro 27, 2005

Aos Meus Amigos !


Fiquei sem palavras com esta surpresa do Fernando !
Mas, confesso, só assim foi possível abalar as resistências que tenho "alimentado" quanto a tornar-me numa blogueira ...
porque receio não conseguir manter uma presença assídua ...
porque é o assumir de uma responsabilidade ...
porque detesto sentir-me obrigada seja ao que for ...
porque não percebo nada das técnicas postativas ...
porque detesto ficar dependente de alguém ...
porque receio nada ter para dizer
de útil ou interessante ...
porque ... porque

Obrigada Fernando!
Fico muito feliz por te saber melhor de saúde !
... de contrário não me pregarias esta partida !
Obrigada Paulinha!
Pela confiança !

No entretanto, aqui fica a minha mensagem
para este momento especial que vivemos!

FESTAS FELIZES !
BOM ANO 2006 !

Muito obrigada a TODOS !!

sexta-feira, dezembro 23, 2005

Apresentação das Causas

Seria “politicamente” correcto que este primeiro texto, à guisa de apresentação, fosse escrito pela Júlia Coutinho, definindo as linhas mestras orientadoras deste novo espaço blogueiro.

A Júlia é uma Mulher de Causas. Apercebi-me disso nos nossos primeiros contactos através do msn e logo aí, eu a incentivei a lançar o seu próprio Blog.

Pouco depois de a encontrar virtualmente, tive o prazer (assim como alguns de vocês), de a conhecer pessoalmente, no nosso Blognócio do Outono, realizado no passado dia 15 de Outubro. Aqui, vários/as Amigos/as, após eu ter referido o assunto, de igual modo a incentivaram a corporizar o seu próprio Blog.

Passados alguns dias do citado Encontro fiz um projecto de Blog e surpreendia-a com o mesmo. Eu tinha escolhido A Casa da Júlia como titulo e a nossa Amiga considerou mais adequado As Causas da Júlia. Depois de “ajeitado” o respectivo logotipo, disse-lhe para escrever um texto de apresentação, que eu colocaria.

Pois bem, como até à presente data, a Júlia tem andado “debruçada” sobre o “assunto”, não “atando” nem “desatando”, este vosso Amigo, como não está disposto a colocar o nome da Júlia Coutinho como participante sem Blog, no nosso próximo encontro de 28 de Janeiro, o Blogstício do Inverno, decidiu (e porque também estamos em época de prendas), fazer-lhe esta surpresa, colocando na Lista de Inscrições deste novo encontro, o seu nome seguido da designação do seu blog AS CAUSAS DA JÚLIA.

Júlia, estimada Amiga, preguei-te uma partida. Eu e os/as outros/as Amigos/as, sabemos que és uma Mulher de Causas, como tal, não te deixamos outra alternativa se não a de as partilhares connosco.

Venham daí essas Causas!