sexta-feira, dezembro 22, 2006

Festas Felizes



Natal 2006


não te digo do natal coisa nenhuma
do natal enfeitado a sumaúma
que se arruma em cada ano nalgum canto

não te digo do natal em mar de espuma
esse efémero natal-coisa-nenhuma
quebradiço a ter-de-ser e sem encanto

não te digo do natal de coitadinhos
nem daquele de nós todos tão sozinhos
conformados sem ter sonhos nem espanto

não te digo do natal feito de prendas
num afecto leva-e-traz que me encomendas
e trocamos cada ano em qualquer canto

mas te digo um natal fio de seda
do casulo entretecido que te enreda
e te leva ao riso ao sonho em doce encanto

digo ainda do natal feito de enlaces
desfiando o casulo onde renasces
enlaçando cada ser por valer tanto

digo então um natal que desse fio
deslassado mundo fora como um rio
nos envolva a todos nós num acalanto

mais te digo do natal de um outro início
celebrando a nova esperança o solstício
recriado em nossa voz num novo canto.

Jorge Castro
Este poema é do meu amigo Jorge Castro (Orca) a quem agradeço a autorização concedida.
Ninguém melhor do que ele exprime toda a ternura desta data mas, ao mesmo tempo, a necessidade que muitos de nós sentem de (re) criar o Natal para que deixe de ser a época nataleira-consumista em que se tornou e se torne na Festa Fraterna e Solidária que deveria ser.

18 comentários:

Paula Raposo disse...

Excelente ideia! Poema de Jorge Castro (orca) é sempre um sucesso! Eu, que o adoro, ele sabe...todos sabem. Foi uma agradável surpresa vê-lo aqui escrito, no teu blog. No meu, tens a resposta ao teu comentário. Para que conste. Para memória futura...ok? Beijos meus.

aldina disse...

FESTAS FELIZES!

"A luta para manter a paz é infinitamente mais difícil que qualquer operação militar."
(Anne O'Hare McCormick)


Até sempre :-)

dulce disse...

O poema é lindo e fico feliz por teres conseguido postar tudo isto desta forma bonita como o fizeste.
Beijinhos muitos e um Feliz Natal

Ana Luar disse...

Um poema do Jorge será sempre belo... seja Natal ou não minha Julia linda...
E é por ´seres tão especial que venho dar-te um miminho meu neste Natal....

________________Paz
_______________União
______________Alegrias
_____________Esperança
____________Amor Sucesso
___________Realizações Luz
__________Respeito harmonia
_________Saúde solidariedade
________Felicidade Humildade
_______Confraternização Pureza
______Amizade Sabedoria Perdão
_____Igualdade Liberdade Boa sorte
____Sinceridade Estima Fraternidade
__Equilíbrio Dignidade Benevolência
__Fé BondadePaciência Brandura
__Força Prosperidade Reconhecimento
_______________!!!!
_______________!!!!
_______________!!!!
Que a tua árvore de Natal esteja repleta
De todos estes presentes!
Beijos eternos

Dad disse...

Olá Júlia!

Espero que tudo esteja melhor consigo!

Um bom Natal cheio de amor e felicidade e que o novo ano seja bem melhor do que foi este,

Beijinho,

José disse...

Um Feliz Natal e que o ano que se aproxima vos traga tudo com que sonham, rico de palavras, amigos e sons maravilhosos.
Um beijinho natalício cheio de tons coloridos.

José

Manel do Montado disse...

Um 2007 cheio do que desejas. Voto singelo mas sentido e que o melhor de 2006 seja o pior de 2007.

Beijinho e melhoras.

Manuel disse...

Desejo-te umbom ANO cheio de novas e estimulantes causas.

victor simoes disse...

Adorei, este blogue. Parabéns, está excelente.
Boas Festas, que o próximo Ano 2007, seja o corolar de desejos e ansejos, e sobretudo um ano de esperança, num mundo melhor.

Um beijinho

Dad disse...

...........***
..........*****
.........*Feliz*
........*********
......************
.....******ANO****
....******2007*****
...***COM MUITO***
..********AMOR*******
..........****
..........****
.......***DAD****

Armando Rocheteau disse...

Beijinho e bom ano.

A VOZ DO POVO disse...

A VOZ do POVO, em nome de todos os colaboradores deste blogue deseja a todos os amigos e leitores!

UM BOM ANO 2007!

Tenhamos como objectivo, contribuir e ajudar a que o nosso mundo, seja um local, de paz, para todos os povos. Que acabem as injustiças, que sejamos solidários, com os nossos irmãos, que sofrem e que os homens se entendam e contribuam definitivamente para um mundo melhor.Um mundo aonde todos, sejamos iguais em oportunidades, fraternidade e no acesso ao bens e cuidados necessários. Em especial, para todas as zonas aonde se verificam conflitos bélicos, por razões, políticas, religiosas ou económicas!

Arte por um Canudo 2 disse...

Depois das festas o desejo da continuação dum ano feliz. FELIZ ANO NOVO. BJS

Antonio Delgado disse...

“ A minha aldeia era um pequeno lugar muito acolhedor que tinha como característica um idioma que se falava com o coração, apesar de ter muitas palavras e serem diferentes entre si todas eram sinónimas de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, não é que fosse limitado o seu léxico ou o seu sistema de convivência social. A razão era que todos estavam unidos entre si como que por uma corda e o que acontecesse a um, invariavelmente influía nos outros. Socialmente organizavam-se deste modo: Todas as mulheres da minha aldeia eram minhas mães e mães das outras crianças e todos os homens eram meus pais e pais de todas as outras crianças. Todas as crianças eram minhas irmãs e filhos de meu pai e da minha mãe e de todos os homens e mulheres da minha aldeia. Como os nossos pais e os nossos avós já tinham tido esta cultura fraterna eram os depositários da sua transmissão, por isso todos estávamos irmanados como numa família e se algum faltasse todos sentíamos a sua ausência ou esperávamos com alegria a sua chegada. Era assim a razão de existir naquele pequeno lugar, que era a minha aldeia. Por contraste só na cidade compreendi os ensinamentos deste lugar, e como era diferente aquele idioma que se falava com o coração, onde as palavras coincidiam com o seu significado tal como vêm nos dicionários”.

Ao blog “ AS CAUSAS DA JÚLIA” e, bem como os seus leitores/AS e postadores/AS desejos de um EXCELENTE 2007, por parte do blog ECOS E COMENTÁRIOS e que o mundo possa ser REALMENTE o da minha (Nossa) infância.

Cordialmente

António Delgado

herético disse...

votos de Bom Ano. O Jorge é um grande poeta da lingua portuguesa. e o poema é excelente. espero que o ano de 1997, lhe permita a edição que merece. abraço a ambos.

Kalinka disse...

Se quiseres passar
pelo kalinka
verás que estou a divulgar
um encontro da comunidade blogueira que está a ser organizado pelo Augusto,
como já é hábito.

Vá...inscreve-te.
Beijokas.

Mirmidão disse...

Estou de regresso a estas lides.
Aquele @bração de sempre

O Mirmidão

OrCa disse...

Grato e reverente ;-) pela distinção, amiga Júlia, muito me apraz saber-me aqui em apoio solidário à lutadora por causas que tu és - e a falta que faz haver lutadores assim!...

Para que Abril não nos morra, para que o natal seja a cíclica e infinita renovação, para que a nossa dignidade tenha a estrutura da consciência solidária. Por todos nós.

Beijos.