sexta-feira, junho 08, 2007

Pessoas magras podem ser gordas por dentro

Fernando Botero, Pic-nic


Ser magro não significa que se esteja «imune à diabetes nem a outros factores de risco para doenças cardíacas», pois a «gordura interna pode ser tão perigosa quanto a externa», alertaram investigadores
E o inverso também será verdade? - perguntamos nós ....


Um grupo de investigadores alertou ontem que pessoas magras, com um peso dentro dos parâmetros normais, podem ser gordas por dentro devido à gordura que armazenam em redor dos órgãos vitais, como o coração, pâncreas ou fígado.

«Ser magro não significa automaticamente que não se é gordo», indicou Jimmy Bell, professor de imagiologia molecular no Imperial College em Londres que, desde 1994, e juntamente com a sua equipa examinou perto de 800 pessoas através de ressonâncias magnéticas de forma a descobrir onde armazenam a sua gordura.

Segundo os dados recolhidos, as pessoas que mantêm o seu peso através de dieta em vez de exercício parecem ter maiores depósitos de gordura interna, mesmo que outrora tenham sido magros.

Esta gordura interna que circunda os órgãos vitais, como o coração, fígado ou pêncreas, pode ser tão perigosa quanto a gordura externa que se aloja por baixo da pele, consideraram os investigadores.

Segundo a equipa de Bell, 45% das mulheres examinadas que tinham indicadores normais de massa corporal têm na realidade níveis excessivos de gordura interna.

Em relação aos homens, a percentagem de homens com excesso de gordura num corpo com indicadores normais ronda os 60%.


in Notícias da Manhã, 11 de Maio de 2007


6 comentários:

Carreira disse...

Criei um blogue de opinião que agora estou a divulgar.
Se tiver interesse, não deixe de fazer uma visita: http://www.cegueiralusa.blogspot.com/
Caso goste, por favor divulgue, pois pretende ser mais um espaço de discussão em busca de uma cidadania mais activa.
O meu muito obrigado.
Com os melhores cumprimentos,
José Carreira

José Cavalheiro disse...

Olá Julia ???
Bonitas causas as tuas.
Pois isto de ser gordo por dentro e magro por fora, é bem como um ser sentir-se sozinho no meio de uma multidão.
Há que saber compreender o nosso corpo.
A medicina tem realmente dado passos largos na compreensão do corpo humano.
Fica bem

Aldina Duarte disse...

Excepto no caso do azeite no pãozinho saloio, não há lugar para gordurinhas excedentárias!

Até sempre!

Paula Raposo disse...

Já tinha lido sobre o assunto. Beijos.

herético disse...

beijo...

jorgeferrorosa disse...

Essa cor envolve a alma e a festa continua por todas as janelas de que falas, entre deus e os homens, entre a fuga e a presença... por aqui, consulto a rosa-dos-ventos e danço com a tua música.
Memórias, lugares, situações que chamam outras que indicam... esta clarificou...
Abraço
Jorge