quarta-feira, dezembro 31, 2008

Neste final de 2008

Quando um ano chega ao fim e outro se perfila no horizonte deixo-vos com mais um poema inédito de Maria Tereza Horta e um desenho de Maria Keil, duas mulheres que muito admiro e que honram as artes portuguesas.
Feliz 2009!

FIM DE ANO
São os meses
São os dias
as horas todas as vezes

Quantas depois
se iniciam
retornando ao seu alpendre

São os anseios
São os sonhos
a esperança e o devaneio

Quando o ano
no seu fim
torna ao começo em seu veio

Maria Teresa Horta
Lisboa, 30 de Dezembro de 2008

4 comentários:

J. Brissos disse...

Feliz Ano Novo, sem crises.

Paula Raposo disse...

Belíssimo post, Júlia, para terminar este ano. Muitos beijos.

Anónimo disse...

Júlia

Gostei do que li no teu blogue. Apenas 2 reparos, o "Atelier" do meu avô chamava-se "Academia de Corte Sistema Maguidal" Maguidal é a junção das sílabas do nome dele - MAnuel GUIlherme D'ALmeida. O Sistema foi o sistema de corte que o meu avô inventou. O meu pai pode explicar-te como é. A outra coisa que pretendo dizer é que a minha avó não tinha o nome do meu avô. Era Alice Marques Louro.

Obrigada pela tua dedicação.
Beijinhos
Paula Louro

radiofelixmendez disse...

Bravo rojo que te tornas amarillo..